Human resources and self-development. Modern business - vector illustration

Veja como liderar a si mesmo e chegar ao sucesso com apenas 4 mudanças de atitude no seu dia-a-dia.

Temos que admitir que a pessoa mais difícil de liderar somos nós mesmos. Somos nossos próprios inimigos.

Por que isso acontece?

Porque não temos uma visão realista de nós mesmos. Somos capazes de formular conceitos (ou pré-conceitos) sobre todas as pessoas do mundo, exceto sobre nós mesmos .

Se você não se olhar de forma realista, nunca compreenderá onde estão suas limitações nem seus pontos fortes, e desta forma, não será capaz de liderar a si mesmo com eficácia.

Temos o costume de adotar critérios totalmente diferentes quando julgamos a nós mesmos de quando julgamos aos outros.

Quando fazemos algo errado, se acreditamos que nossas intenções foram positivas, normalmente não aceitamos assumir a culpa.

Segredos para quem deseja aprender como liderar a si mesmo

Para sermos bem-sucedidos em nossas carreiras ou em um desafio pessoal, precisamos, primeiramente, aprender a deixar de ser um obstáculo para nós mesmos.

No livro de Ouro da Liderança, de John C. Maxwell, são indicadas  4 atitudes para desenvolver a capacidade de como liderar a si mesmo.

Veja agora quais são estas atitudes para liderar a si mesmo.

  1. Aprenda a se submeter à autoridade dos outros:

Apenas um líder que já passou pela experiência de ser liderado e se saiu bem sabe como exercer a liderança de maneira eficiente.

O que vem a nossa cabeça automaticamente é algum chefe do trabalho, porém esta afirmação é válida também na vida pessoal.

Se você teve um pai, um irmão, um professor ou um amigo que tenham demonstrado atitudes de liderança e que você os acompanhou, você sabe muito bem o que significa estar sob uma autoridade.

Líderes que nunca se saíram bem quando estiveram sob alguma autoridade tendem a ser orgulhosos demais, rígidos e até sem noção.

Para ser um líder mais humilde e mais eficaz, deixe-se submeter à liderança dos outros.

  2. Desenvolva a autodisciplina

Sem autodisciplina perdemos o controle sobre nossa vida e deixamos que outra pessoa assuma essa posição.

Somos 100% responsáveis pela nossa vida, pelas nossas ações e nossas decisões.

Caráter e autodisciplina são fundamentais para tomarmos decisões coerentes, para fazer o correto e, quando necessário, refrear um impulso.

Esse esforço diário nos faz exercitar o autocontrole, assim evitamos dizer ou fazer coisas das quais nos arrependeremos.

  3. Exercite sua paciência

Crescer na carreira, ter maturidade, altos salários, se tornar referência, entre outras conquistas, exige tempo. Geralmente, as realizações que valem a pena são demoradas.

No mundo de hoje, estamos muito acostumados com tudo pronto e instantâneo: Café solúvel, pipoca de micro-ondas e comida congelada são alguns exemplos.

Só que um líder não se forma da noite para o dia. Líderes de micro-ondas não possuem o poder da perenidade. A liderança é melhor representada por um forno a lenha: o alimento demora mais tempo para ser preparado, mas a qualidade compensa a espera.

O objetivo da liderança não é chegar em primeiro lugar sozinho e subir no pódio da soberba, mas sim levar as pessoas com você até a linha de chegada.

Por isso, você como líder precisa baixar o ritmo quando necessário, interagir sempre com sua equipe, compartilhar a visão da empresa e manter seu pessoal sempre em movimento.

Não é possível fazer isso se você estiver correndo na frente querendo cruzar a linha de chegada antes de todo mundo.

  4. Procure alguém que você possa prestar contas

O poder é algo extremamente sedutor, por isso você não pode confiar em si mesmo.

Líderes que fracassaram em termos éticos, pensavam que jamais cometeriam este tipo de erro. Por isso, preste contas a alguém além de você mesmo.

Porém, para essa prestação de contas ser eficaz, você precisa entender os 5 estágios para aceitação:

  • Você não quer nenhum conselho.
  • Você recusa o conselho.
  • Você acha o conselho bem-vindo.
  • Você busca efetivamente o conselho.
  • Você costuma seguir o conselho que recebe.

Quando você estiver no estágio 5, será um excelente indicador de responsabilidade.

Momento Nostalgia

Eu cheguei à posição de gestão muito jovem, aos 26 anos.

Lembro perfeitamente da minha arrogância na época: “Quem é essa pessoa pra me dar conselho? Eu cheguei nesta posição bem mais jovem do que ele”. Repetia esta frase constantemente na minha cabeça.

Eu não tinha experiência em ser liderado, muito menos conhecia minhas habilidades e minhas fraquezas. Definitivamente estava no estágio 1 de aceitação.

Queria ser o melhor, superar as metas sozinho e mostrar correndo ao diretor as minhas conquistas.

Com o tempo fui percebendo que estava andando em círculos. Não era produtivo, trabalhava muito mais que os outros, mas sem apresentar o mesmo em resultado.

Um certo dia, cometi um erro em uma venda que poderia me custar o emprego. A empresa teria um prejuízo que iria impactar diretamente no resultado global do grupo.

Foi neste dia que recebi um dos conselhos mais importantes da minha carreira profissional: “Ninguém chega ao topo sozinho, se você quiser ser quem eu sei que você tem potencial para ser, você precisará de todo o apoio disponível”.

Refleti bastante sobre este feedback e, a partir desse dia eu mudei minha postura, comecei a adotar um perfil muito mais cooperativo e comecei a ouvir as pessoas.

Nesse dia eu passei para o estágio 3 de aceitação e percebi como era importante aprimorar as 4 atitudes (autodisciplina, capacidade de se submeter a liderança de alguém, paciência ou prestar contas) de “como liderar a si mesmo”  para meu desenvolvimento como líder.

Como liderar a si mesmo

Reflexão

Com que clareza você se vê?

Em quais das 4 atitudes você mais precisa se desenvolver: autodisciplina, capacidade de se submeter a liderança de alguém, paciência ou prestar contas?

O que você pode começar a fazer hoje para gerar esse desenvolvimento?

Em qual estágio de aceitação você se encontra?

Conclusão

Reflita sobre estas questões e dê um passo na direção de como liderar a si mesmo.

Liderança é confiança, não um direito adquirido. Portanto, conserte-se primeiro antes de exigir o mesmo dos outros.

Para concluir, uma frase de Thomas J. Watson, ex-diretor da IBM:

“Nada é mais conclusivo para provar a capacidade de liderança de um homem que as ações empreendidas, dia após dia, para liderar a si mesmo”.

Se você gostou deste texto, deixe seu comentário aqui!

A chave do sucesso reside no autoconhecimento. Clique aqui e conheça o Método DiSC para um entendimento mais completo do padrão de comportamento que rege sua vida pessoal e profissional.

Marco é Coach Executivo, Coach de Carreira e Sócio Administrador de uma empresa na área da saúde e uma empresa de treinamentos. Sua missão é desenvolver habilidades, competências e comportamentos para que líderes e futuros líderes alcancem seu verdadeiro potencial através de uma transformação positiva e permanente para eles, suas equipes, amigos e familiares.

Comments

comments

© 2019 Marco Viotti