lider-ou-chefe

Características de como ser um  líder coach nas organizações

O bom líder coach deve levar o colaborador além das limitações dos conhecimentos do próprio líder.

“Coaching é desbloquear o potencial das pessoas para maximizar seu próprio desempenho. É ajudá-las a aprender em vez de ensiná-las. ” John Withmore.

Um verdadeiro líder coach deve pensar em seu pessoal em termos de seu potencial e não de seu desempenho.

Para obter o máximo das pessoas, você precisa acreditar que o máximo está lá.

Para utilizar o coaching com sucesso, precisamos adotar uma visão muito mais otimista do que o habitual em relação à capacidade latente de todas as pessoas.

Devemos ver as pessoas em termos de seu futuro potencial, não de seu desempenho passado.

A sua meta como líder coach é desenvolver a consciência, a responsabilidade e a autoconfiança do seu pessoal.

Para desenvolver a autoconfiança, as pessoas, além de acumular sucessos, precisam saber que seu sucesso se deve a seus próprios esforços.

O Gerente pode ser um Coach?

Sim, mas o coaching exige as mais altas qualidades de que o gerente dispõe: empatia, integridade e desprendimento, bem como uma disposição para adotar um método diferente com sua equipe.

Ele também precisará lidar com a resistência inicial de alguns profissionais. Eles podem temer uma responsabilidade pessoal adicional implícita em um estilo de gestão coaching.

Esses problemas podem ser previstos e geralmente são de fácil resolução com o coaching.

Gestão Tradicional, 4 formas de tomar uma decisão

Gestão Tradicional

Fonte: Livro Coaching para Performance

 MANDAR:

A tentação de mandar é que, além de ser rápido e fácil, dá ao que manda a sensação de estar no controle.

O resultado é que as pessoas são subservientes em sua presença, mas se comportam de maneira diferente pelas costas.

Um outro grande problema é a lembrança. Pura e simplesmente não nos lembramos muito bem de algo que nos mandam fazer.

 PERSUADIR:

Aqui o chefe expõe a ideia que considera boa e tenta convencer de como ela é ótima.

Normalmente, não os desafiamos. Continuamos fazendo exatamente o que o chefe quer e ele recebe pouca contribuição de nós.

DISCUTIR

O bom chefe pode estar disposto a seguir em um caminho diferente de sua opinião original, desde que vá na direção certa.

Por mais atraente e democrática que possa ser a conversa, ela pode ser demorada e resultar em indecisão.

ABDICAR

No outro extremo da escala. Simplesmente deixar o subordinado resolver, libera o gerente para outras tarefas e dá liberdade de escolha aos subordinados.

Nesta situação o gerente abdicou de sua responsabilidade e o subordinado pode executar mal a tarefa.

Os gerentes muitas vezes se afastam e forçam o subordinado a aprender e a ter mais responsabilidade, com uma boa intenção.

Porém essa estratégia raramente funciona, porque desta forma o subordinado não escolheu assumir a responsabilidade, assim sua consciência pessoal continuará baixa e seu desempenho não refletirá o benefício da motivação pessoal que o gerente espera criar.

Gestão Coaching

O Coaching se posiciona em um plano completamente diferente e combina os benefícios das duas extremidades da escala, sem os riscos de ambas.

Ao responder as perguntas de coaching, o subordinado torna-se consciente de todos os aspectos da tarefa e das ações necessárias

Ao ouvir as respostas, o gerente conhece o plano de ação e a forma de pensar do subordinado.

Quando utilizar a gestão coaching na empresa?

A triste verdade é que, na maioria das empresas, o tempo é mais importante que a qualidade e mais ainda do que a aprendizagem.

Porém, se a empresa busca maximizar a aprendizagem para assim ter mais qualidade e otimizar o tempo futuro, então sem dúvida o Coaching deve ser aplicado.

À medida que o estilo mudar de impositivo para coaching, a cultura da organização começará a mudar.

A hierarquia dará lugar ao apoio, a culpa dará lugar à avaliação franca, os motivadores externos darão lugar a automotivação, satisfazer o chefe representará agradar o cliente.

A pressão no trabalho se tornará um trabalho desafiador e as reações de curto prazo de combate a incêndios darão lugar ao pensamento estratégico de longo prazo.

No fundo, as pessoas querem mais escolhas e responsabilidade.

Responsabilidade exige escolha. Escolha implica liberdade.

Em vez de se sentirem ameaçados, os gerentes devem perceber que podem aproveitar isso e delegar responsabilidade às pessoas, e que essas pessoas, por sua vez, darão o melhor de si.

 

Se você gostou deste texto, deixe seu comentário aqui!

A chave do sucesso reside no autoconhecimento. Clique aqui e conheça o Método DiSC para um entendimento mais completo do padrão de comportamento que rege sua vida pessoal e profissional.

Referência Bibiográfica: John Withmore (Livro Coaching para Performance)

Marco é Coach Executivo, Coach de Carreira e Sócio Administrador de uma empresa na área da saúde e uma empresa de treinamentos. Sua missão é desenvolver habilidades, competências e comportamentos para que líderes e futuros líderes alcancem seu verdadeiro potencial através de uma transformação positiva e permanente para eles, suas equipes, amigos e familiares.

Comments

comments

© 2019 Marco Viotti